Entrevista: Como escreve Max Moreno

Como você começa o seu dia? Você tem uma rotina matinal?

Tenho o hábito de acordar cedo, gosto de me antecipar ao sol. Entretanto, não posso considerar que haja uma rotina, já que às vezes assisto ao noticiário matinal na TV, às vezes confiro as mensagens de e-mail da noite anterior, às vezes escrevo. Quando raramente opto por este último sempre me surpreendo com as possibilidades que o texto adquire, embora muitas vezes tenha que reescrevê-lo. Creio que isso ocorra porque uma mente descansada “viaja” mais. O problema é que nem sempre essas viagens levam a um lugar “construtivo”, do ponto de vista crítico.

Em que hora do dia você sente que trabalha melhor? Você tem algum ritual de preparação para a escrita?

Sou, e admito isso sem nenhum problema, um escritor de hábitos noturnos. À noite, tudo funciona melhor para mim. Os ruídos, tão comuns durante o dia, tornam-se mais aceitáveis quando a escuridão chega… Confira a entrevista completa AQUI.

Skoob – Novo app tem quase um milhão de downloads

A novidade fica por conta das famosas metas de leitura. O recurso foi aprimorado com a inclusão do desafio de leitura, que premia os usuários que atingirem a meta

Tela do Desafio Skoob | Divulgação

Com sete milhões de usuários cadastrados, o Skoob colocou no ar uma nova versão do seu aplicativo e ultrapassou uma marca importante: 500 mil downloads.

Para a nova versão, a rede social de livros incorporou novos servidores e triplicou o acesso a sua base de dados. A premissa da versão anterior foi mantida: o usuário cria a sua estante virtual e organiza as suas leituras, faz resenhas, avalia e sinaliza quais livros já leu, deseja ler ou abandonou.

A novidade fica por conta das famosas metas de leitura. O recurso foi aprimorado com a inclusão do desafio de leitura, que premia os usuários que atingirem a meta com um selo no perfil que comprova a conquista e mostra que são leitores certificados pelo Skoob.

No novo aplicativo ainda é possível acompanhar o que seus amigos estão lendo e trocar “confidências literárias”, além de participar de diversos sorteios mensais de livros com a possibilidade de ganhar os principais lançamentos do mercado.

“Em um momento em que se discute o papel da educação e da leitura no país, um novo aplicativo que incorpore conceitos de tecnologia digital ao hábito da leitura dos livros físicos é um aliado para gerar o hábito de leitura nas novas gerações”, afirma Viviane Lordello, cofundadora da plataforma.

Fonte: PublishNews

O Sedutor do Sertão -Romance inédito de Ariano Suassuna é lançado pela Nova Fronteira

Escrito entre 7 e 30 de março de 1966, “O Sedutor do Sertão ou O Grande Golpe da Mulher e da Malvada” surgiu de um convite recebido por Ariano Suassuna para levar uma história sua às telas de cinema. O filme, no entanto, acabou não se realizando por falta de verbas e o texto foi parar na gaveta de inéditos, sendo publicado agora pela primeira vez. A narrativa, escrita durante a criação do “Romance d’A Pedra do Reino” (1958-1970), não à toa apresenta vários pontos de contato com a obra-prima do autor, a começar pelo protagonista, o anti-herói cômico Malaquias Pavão, irmão bastardo de Pedro Dinis Quaderna. A ideia para o mote do enredo é retirada de uma passagem de “Os Sertões”, de Euclydes da Cunha, a quem o livro é dedicado: um golpe para enriquecer contrabandeando cachaça. À diferença do clássico euclydiano, porém, o texto de Suassuna carrega nas tintas do humor, apresentando o riso como uma forma de escape de nossas recorrentes mazelas políticas.

Paulo Coelho exclui rascunho de livro que escrevia com Kobe Bryant

Ideia do jogador de basquete, livro deveria inspirar crianças carentes a superar as adversidades através do esporte

Nesta semana, Paulo Coelho anunciou que excluiu o rascunho de um livro que estava escrevendo junto com Kobe Bryant, jogador de basquete que faleceu no último domingo (26) em um acidente de helicóptero. À Associated Press, Coelho disse que não fazia mais sentido publicar o livro sem Kobe. “Não acrescentaria nada relevante para ele ou sua família”, mas acrescentou que nada o impede de escrever um dia sobre as coisas que aprendeu com o jogador. Os dois começaram a discutir sobre o projeto do livro em 2016 após Kobe entrar em contato com o autor brasileiro. A ideia era que o livro pudesse inspirar crianças carentes a superar as adversidades através do esporte. “Kobe sempre se preocupou muito em fazer um livro que fosse um exemplo positivo para as crianças, especialmente as que vieram de origens humildes”, contou o autor à AP. Coelho não informou quantas páginas já estavam escritas e nem o nome do livro.

Fonte: PublishNews

As paredes eram brancas: novo livro de Max Moreno

As paredes erram brancas

SINOPSE

David é um garoto de apenas 13 anos e vive com a família em uma casa simples na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná. Seu pai, um alcoólatra escroto que se diverte ao espancar a esposa nas horas vagas, é assassinado de madrugada na saída de uma boate. Após algum tempo de investigação, a polícia percebe que todas as pistas convergem para uma única suspeita: o garoto teria matado o próprio pai. O problema é que a mãe de David também é assassinada pouco tempo depois, e agora, as duas mortes são atribuídas a ele. O pai não valia nada; mas por que David mataria a própria mãe?

A explicação vem de um laudo médico que aponta para um garoto com sérios transtornos mentais. Então, David é trancafiado num hospital psiquiátrico. Só que é justamente lá que ele suspeita que está sendo envolvido em uma trama assustadora, algo que pode mudar toda a sua trajetória. Mas que segredo poderia estar por trás da morte dos pais do garoto?

Duvidando da própria sanidade, David começa a investigar, mas todas as descobertas só levantam mais dúvidas, e o rapaz se vê diante de uma pergunta perturbadora: até que ponto ele pode acreditar na própria realidade?

E-book na AMAZON.
Capa comum na AMAZON.
Primeiro capítulo em PDF.
Leia no Google Books.
Leia online no Top Leituras.

As 10 séries que marcaram 2019

G1 lista em VÍDEO os seriados que mais bombaram no ano. 

A despedida de “Game of Thrones”, a premiadíssima “Fleabag”, duas minisséries baseadas em (tristes) fatos reais e mais: o G1 selecionou as dez séries que marcaram o ano de 2019. Veja no vídeo acima.

Editora DarkSide cria o projeto “meia meia meia”

“Somos amantes da literatura, adoradores natos das palavras que nos transformam. Não existem meias palavras, todas elas são únicas e repletas de significados que despertam, provocam e aquecem. Dentro de nós, é sempre meia-noite.

Chegou a hora de meter os pés na porta: o Projeto 666 foi feito sob medida para os leitores endiabrados e pés-quentes que sempre apostaram no escuro. Aqui na DarkSide® Books, não há meia verdade, dúvida ou qualquer tipo de questionamento: literatura, moda e cultura pop se juntam para completar o mundo dark ao qual amamos pertencer.

Vista-se com mais essa possibilidade de mostrar sua verdadeira essência ao mundo – #AMEIAMEIAMEIA.”

Confira AQUI.

 

 

 

Novo Século quer incentivar leitura em inglês

Editora lança coleção de clássicos em inglês

Este mês, a Editora Novo Século lança a coleção ns_english, que traz o idioma oficinal de clássicos da literatura. A nova coleção tem como objetivo incentivar a leitura em outro idioma e fazer com que a experiência do leitor se aproxime ao máximo do que o autor quis passar. Os primeiros lançamentos são The Wonderful Wizard of Oz (O Mágico de Oz), de L. Frank Baum; Frankestein; or the Modern Prometheus (Frankenstein; ou o Prometeu Moderno), de Mary Shelley; Treasure Island (A Ilha do Tesouro), de Robert Louis Stevenson e The Secret Garden (O jardim secreto), de Frances Hodgson Burnett.

 

Fonte: PublishNews

Prêmio APCA anuncia vencedores de 2019

Livro ‘Crocodilo’, de Javier Arancibia Contreras foi o vencedor na categoria Romance. A cerimônia de entrega dos prêmios será realizada no dia 17 de fevereiro de 2020

A Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) anunciou na tarde da última terça (10), os vencedores de 2019 nas 10 categorias do prêmio: Arquitetura, Artes visuais, Cinema, Dança, Literatura, Música popular, Rádio, Teatro, Teatro Infantojuvenil e Televisão.

Na categoria Literatura, em Romance o vencedor foi o livro Crocodilo (Companhia das Letras), de Javier Arancibia Contreras (na foto ao lado) uma narrativa emotiva sobre a construção da família, da relação pai-filho e das mudanças que o amadurecimento traz para a vida. Em Poesia, o premiado foi o livro Melancolia (Record), de Carlos Cardoso; em Contos / Crônicas, a obra escolhida foi Redemoinho em dia quente (Alfaguara), de Jarid Arraes e em Infantil / Juvenil, o premiado foi o livro Enfim, Capivaras (Companhia das Letras), de Luisa Geisler.

A obra O crime da Galeria de Cristal (Companhia das Letras), de Boris Fausto, foi a premiada em Ensaio / Teoria e/ou Crítica Literária / Reportagem; Em busca da alma brasileira – Uma biografia de Mário de Andrade (Sextante), de Jason Tércio, venceu na categoria Biografia e Eric Nepomuceno venceu na categoria Tradução por conta da tradução da obra O jogo da amarelinha (Companhia das Letras), de Julio Cortázar.

Votaram na categoria Literatura: Amilton Pinheiro, Gabriel Kwak, Fabio Siqueira e Ubiratan Brasil.

A 63ª cerimônia de entrega dos prêmios será realizada no dia 17 de fevereiro de 2020, no Teatro Sérgio Cardoso (Rua Rui Barbosa, 153 – São Paulo / SP). A lista completa, com os vencedores das outras categorias, você encontra clicando aqui.

 

Fonte: PublishNews

A Outra Sombra – APEC – Associação Promotora do Ensino dos Cegos (Portugal)

Livro do escritor brasileiro Max Moreno agora faz parte da biblioteca digital da APEC


A Outra Sombra na APEC

A Associação Promotora do Ensino dos Cegos foi fundada em 12 de Março de 1888 com o objetivo de ministrar conhecimentos básicos às pessoas cegas. A APEC dispõe de uma Biblioteca Digital especificamente criada para pessoas com deficiência visual. Este recurso gratuito está disponível para este tipo de população, contando, neste momento, com um acervo de 47184 títulos  em várias línguas. Acesse a biblioteca digital APEC aqui.

Mais informações: sede APEC – Associação Promotora do Ensino dos Cegos – Rua Francisco Metrass 95, 1350-141 LisboaPortugal.