Finalistas do Jabuti 2020

Finalistas do Jabuti 2020

Repetindo a fórmula de 2019, o Prêmio Jabuti revelou nesta quinta (05) a segunda lista de finalistas da sua 62ª edição – agora com cinco selecionados em cada uma das 20 categorias – e manteve alguns nomes conhecidos. Em Romance Literário, por exemplo, continuam na disputa Chico Buarque com o livro Essa gente (Companhia das Letras); Maria Valéria Rezende com Carta à rainha louca; Paulo Scott e seu Marrom e amarelo; Adriana Lisboa com Todos os santos, todos publicados pela Alfaguara – do Grupo Companhia das Letras; e Itamar Vieira Junior, autor do romance Torto arado, publicado pela Todavia.

Em Romance de Entretenimento – nova categoria desta edição do prêmio – a diversidade de editoras foi maior e continuam na disputa A telepatia são os outros (Monomito), de Ana Rüsche; Olhos bruxos (Penalux), de Eliezer Moreira; Serpentário (Intrínseca), de Felipe Castilho; Uma mulher no escuro (Companhia das Letras), de Raphael Montes; e Viajantes do abismo (Avec), de Nikelen Witter. Em Contos, Jarid Arraes (Redemoinho em dia quente / Companhia das Letras) e Veronica Stigger (Sombrio Ermo Turvo / Todavia) também estão entre os finalistas.

Já a categoria Biografia, documentário e reportagem, dominada pelos homens, estão entre os selecionados Em busca da alma brasileira: biografia de Mário de Andrade (Estação Brasil / Sextante), de Jason Tércio; Escravidão – Volume 1 (Globo Livros), de Laurentino Gomes; Metrópole à beira-mar: O Rio moderno dos anos 20, de Ruy Castro e O Reino: a história de Edir Macedo e uma radiografia da Igreja Universal, de Gilberto Nascimento, ambos publicados pela Companhia das Letras; e Raul Seixas: Não diga que a canção está perdida (Todavia), de Jotabê Medeiros.

Em Ciências humanas – desmembramento da categoria Humanidades – Ailton Krenak (Ideias para adiar o fim do mundo); Djamila Ribeiro (Pequeno manual antirracista), Lilia M. Schwarcz e Heloisa M. Starling (Dicionário da República), João José Reis (Ganhadores: A greve negra de 1857 na Bahia) – todos publicados pela Companhia das Letras – e Ale Santos (Rastros de resistência: histórias de luta e liberdade do povo negro), da Panda Books, são os cinco finalistas.

E dos 10 autores independentes selecionados na primeira lista do prêmio, apenas dois continuam na disputa, um em Histórias em Quadrinhos e outro na categoria Infantil.

Para conferir a lista completa com os 100 finalistas, clique aqui. Os vencedores de cada categoria e o ganhador do Livro do Ano serão conhecidos no dia 26 de novembro, em uma cerimônia de premiação on-line, transmitida ao vivo nas redes sociais da Câmara Brasileira do Livro (CBL), idealizadora do prêmio.

Fonte: PublishNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *