As paredes eram brancas

ORIGINAL INÉDITO

 

Sobre a obra:

Título: As paredes eram brancas
Autor: Max Moreno
Gênero: ficção suspense / policial
Público: juvenil / New Adult
Número de palavras: 57.801
Caracteres (com espaço): 330.903

 

SINOPSE

David é um garoto de apenas 13 anos e vive com a família em uma casa simples na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná. Seu pai, um alcoólatra escroto que se diverte ao espancar a esposa nas horas vagas, é assassinado de madrugada na saída de uma boate. Após algum tempo de investigação, a polícia percebe que todas as pistas convergem para uma única suspeita: o garoto teria matado o próprio pai. O problema é que a mãe de David também é assassinada pouco tempo depois, e agora, as duas mortes são atribuídas a ele. O pai não valia nada; mas por que David mataria a própria mãe?

A explicação vem de um laudo médico que aponta para um garoto com sérios transtornos mentais. Então, David é trancafiado num hospital psiquiátrico. Só que é justamente lá que ele suspeita que está sendo envolvido em uma trama assustadora, algo que pode mudar toda a sua trajetória. Mas que segredo poderia estar por trás da morte dos pais do garoto?

Duvidando da própria sanidade, David começa a investigar, mas todas as descobertas só levantam mais dúvidas, e o rapaz se vê diante de uma pergunta perturbadora: até que ponto ele pode acreditar na própria realidade?

 

O QUE FALAM SOBRE O LIVRO

 

“O livro é bem interessante e parece uma dessas séries da NETFLIX”.
                                                 (Laura Barcellar – Agente literária)

 

“Entrega uma boa história ao público que se destina e merece ser publicado”.
                                                        (José Fontenele – Jornalista e escritor)

 

Leia o primeiro capítulo AQUI.